Aproximadamente 350 milhões de crianças

Aproximadamente 350 milhões de crianças no mundo nunca vão ser visitadas, durante toda a sua vida por um profissional de saúde, seja ele médico ou enfermeiro, segundo estimativa divulgada terça-feira pela organização da ONU
De acordo com o relatório “Acesso Vetado – Porque a grave carência de profissionais dificulta o direito à saúde de crianças”, há um défice de cerca de 3,5 milhões de profissionais de saúde na área, entre eles de 350 mil parteiras.
Desta forma, calcula-se que, aproximadamente oito milhões de crianças menores de cinco anos morram anualmente no mundo por conta da falta de cuidados específicos e de higiene.
Grande parte desses falecimentos (21 por cento) é causada por complicações pós-parto, pneumonia (18 por cento), malária (16 por cento) ou diarreia (15 por cento).
Para o director-geral da Save the Children na Itália, Valério Neri, é possível vencer a mortalidade infantil por meio de um esforço concentrado da população.

Segundo o responsável, é preciso convencer a todos para que façam o possível pela causa.


Hambre